Tutorial – Como envelopar um carro

  • Sid Store 

O envelopamento automotivo requer grande experiência do instalador e vai muito além do que parece.

Envelopar um carro parece fácil para alguns – basta colocar um adesivo gigante em um veículo. No entanto, o envelopamento automotivo é muito mais que isso.

Além de “produzir (instalar o adesivo)”, também existem “pré-produção” e “pós-produção”, desde a escolha do material do envelopamento correto, a medição do veículo e o local adequado para a instalação, a limpeza, desmontagem, montagem e etc.

Neste artigo, percorreremos todo o processo para mostrar uma ideia mais abrangente e fornecer algumas dicas sobre como é feito o envelopamento.

O material de envelopamento.

Para acertar, tudo o que você precisa fazer é ter o material correto. Há uma grande variedade de vinis para escolher no mercado, mas nem sempre todo tipo de vinil é adequado para aquele veículo.

Se está fazendo um envelopamento parcial ou completo.  Qual durabilidade esperada desse trabalho, qual acabamento final e por ai vai. São algumas respostas que você precisará ter.

Meça antecipadamente o veículo e o vinil

Antes de chegar à instalação real, meça todas as áreas e sempre adicione mais para as bordas, para que assim você tenha o suficiente para ajustar algo quando necessário. Por exemplo, abaixo do capô para o acabamento parecer impecável e ao mesmo tempo evitar levantamentos futuros.

Além disso, meça o material e pegue o que você precisa para fazer seu envelopamento – não adivinhe. Adivinhar muitas vezes leva a um resultado ruim. Você pode ter que refazer tudo, e vai perder muito tempo e dinheiro. Não chute, seja exato. Um bom material tem um alto valor e você não pode errar. Tenha em mente aqui o aproveitamentos das peças.

Muitas vezes a sobra do vinil que foi recortado para um pára-lama, poderá ser usada para o outro. É só medir e pensar.

Limpeza completa

A limpeza é uma das etapas mais críticas para o envelopamento. Os instaladores precisam passar por cada centímetro do carro para garantir que toda a cera, revestimento de cerâmica ou quartzo, óleo e sujeira tenham sido removidos, pois isso afetará muito o desempenho do adesivo (cola).
O mesmo acontece com a ferrugem. Se houver manchas de ferrugem no carro, elas devem ser eliminadas antes de envelopar, pois o adesivo também não cola bem – A pior coisa é que, se você não retirar, a ferrugem continuará a crescer por baixo. Daí aquela ideia de aplicar um adesivo em teto queimado uma péssima opção.

Localização adequada

Procurar um local adequado para fazer a instalação é um bom começo. Por “adequado”, significa em uma sala limpa com temperatura controlada. 

Instalação

Por fim, você pode finalmente começar o seu envelopamento. No entanto, lembre-se de ser cauteloso sempre.

Planeje antes de aplicar qualquer material na superfície. Além disso, verifique se você tem todas as ferramentas adequadas, além de saber onde seções específicas do material serão cortadas e colocadas. Isso tornará sua aplicação muito mais fácil. Novamente aqui, pense no aproveitamento.

Se você não tem familiaridade com o vinil, faça testes com pequenos pedaços, esticando-o, aquecendo, colando e retirando para então entender como ele se comporta nas mais diversas situações.

Ao iniciar, faça a parte mais plana primeiro e você terá então uma base para referência. Deixe as áreas mais difíceis para mais tarde.

Cuidado para não esticar demais o filme, principalmente quando o aquecimento é aplicado, pois o adesivo (cola) está sendo esticado ao esticar o material. Uma vez que o filme esteja tensionado, a quantidade de cola será reduzida. Isso levará a uma falha de adesão ao seu carro, e o levantamento (descolamento) poderá surgir mais tarde.

Pós-aquecimento (quebra de memória)

Algumas pessoas pulam essa parte ou pior fazem de forma rápida e sem os devidos cuidados. No entanto, este é um passo que não pode ser esquecido. De fato, sem pós-aquecimento, você dificilmente pode dizer que terminou o trabalho de envelopamento.

A tensionamento do material pode ser necessário durante a instalação em algumas partes. No entanto, onde quer que haja alongamentos, é necessário pós-aquecimento. Por causa da propriedade do vinil, o filme possui uma memória que só pode ser eliminada após o aquecimento. Caso contrário, o filme poderá recuar. Cada marca e tipo de material tem uma temperatura recomendada para o pós aquecimento. Por exemplo Avery, 90 graus, Hexis 100 graus e Teckwrap 110 graus. Cada cantinho, cada parte do material que foi esticada, deve atingir 110 graus. Esse é um processo lento e de muita atenção.

Depois de executar todo o processo, você diria que o envelopamento é algo fácil? Bem, se você puder manter todos esses pontos em mente e fazer um trabalho perfeito, isso inevitavelmente se tornará um trabalho muito agradável.

Tudo o que você precisa para começar a envelopar

Espátulas

Estiletes
 e Lâminas

+ Acessórios e
Ferramentas

Vinil para Envelopamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *